LIBERTE-SE

Deixa esse medo pra lá melhor sorrir. Onze:20 ♡
Estou deixando pra lá. O que quiser ficar, que fique. O que quiser ir, que suma logo.
Brian Leart. (via reprovador)

Eu amo você, e eu sei que o amor é uma coisa grandiosa demais para ser falado assim da boca para fora, mas eu já procurei milhares de nomes para o que eu sinto mas só acho essa: Amor. Eu amo suas mãos, seu cabelo, sua nuca, suas covinhas, seus olhos com sono, sua carinha de menino levado, quando você sorri, quando você bate o pé no ritmo de uma música, quando você me olha procurando respostas, o quão esforçado você é, a tua voz, o som da tua gargalhada, eu amo cada detalhe seu. Mas eu não posso te amar, meu coração dói se de pensar nisso, mas eu vou te esquecer. Com esquecer uma coisa que já se tornou uma parte de você? Não sei. Eu te amar não é o suficiente, nem pedir a estrelas cadentes, cílios ou pedaços de bolo, mas você é meu sonho bom, minha noite mal dormida e meu formigamento na bochecha. Qualquer dia esquecerei disso tudo e você só será uma lembrança. É triste, mas foi você mesmo que quis se matar da minha vida.

Eu quero, mas não sei demonstrar. Eu penso, mas não falo. Eu preciso, mas não chamo. Eu amo, mas não assumo.
Caio Augusto Leite. (via desinibir)

Eu estava aqui. Bem aqui. Com o meu clichê “eu te amo, te quero bem”. Eu estava aqui. Para seus problemas pessoais, suas crises de solidão, seus cortes no pulso. Amor, eu estava aqui. Pras brigas, discussões, xingamentos, abraços, amor e sono. Tudo em sequência. Eu estava aqui quando você, arredia e espalhafatosa, derramava as flores pelo caminho, as dores pelas estradas, o desamor nas esquinas de bar. Estava aqui quando você clamava por alguém, pedia proteção, ajuda e sossego. Eu estava aqui. Estava amor, e você… você não viu.


theme: cerejadosundae. +
»